terça-feira, 7 de outubro de 2008

QUADRAGÉSIMAS-SEXTAS

Por vezes parece que foi tudo dito, em milhares de anos, de livros, de filmes, de teatros, de vida real até. Como não foi? E, todavia, vem alguém com aquela frase que nunca ouvimos nem lemos e que há muito quríamos dizer ou esperávamos que alguém dissesse. Como é possível esta infinitude?

1 comentário:

JúliaML disse...

:-)
e é ai que reside a genialidade do autor! estamos tão fartos de tudo ser igual...

sabe-se lá se algures, num tempo ignorado por nós, alguém disse o mesmo, exactamnete da mesma maneira... é a eterna polémica sobre originalidade.